Cartas sem destino

.posts recentes

. Há coisas que não têm de ...

. Dor do próximo ...

. Promessas quebradas

.arquivos

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Há coisas que não têm de ser ...

Imagem retirada de http://amorlivre.blogs.sapo.pt/arquivo/cartas.jpg

 

Isabella e Pilar fecharam a porta, olharam uma para a outra, sorriram e disseram simultaneamente:

- Vamos começar uma nova vida!

E encaminharam-se para o carro e dirigiram-se para a nova casa.

Passou um mês, dois meses ... e à antiga morada das duas amigas chegaram duas cartas, duas cartas de amor, de paixão, de arrependimento , no entanto vieram tarde demais. Por vezes, o ser humano é complicado, cheio de indecisões, de medos, de desconfiança e isso leva a não querer arriscar com receio de viver o verdadeiro amor, de ser feliz somente. E , se por vezes, as mulheres são mais emotivas, mas impulsivas; os homens são mais racionais... e isso aconteceu com João e Miguel ... tiveram medo de arriscar a felicidade e acabaram por percebê-lo tarde demais. Para quem diz que não há destino, se calhar há ... pois existem coisas, relações que por mais intensas que possam  ter sido, não têm de ser por uma ou mil razões misteriosas. Afinal, eles chegaram tarde demais  ... resta-lhes somente o passado, memórias perdidas no tempo em que cada uma daquelas palavras expressará um amor que já foi e já não o é.

A vida é feita de cartas sem destino, cartas que chegam a um local mas nunca ninguém as lerá, cartas que ficam guardadas na gaveta e que quem as escreveu não teve a coragem de as enviar, cartas que ficam guardadas apenas no pensamento e no coração e nunca passarão para o papel ... a vida é feita de percas e de ganhos, de palavras e de silêncio ...

 

FIM

 

( E assim, este blog chega ao fim, obrigado a todos que nos leram nestes meses!

Mas não pensem que é um adeus, brevemente daremos início a um novo projecto conjunto.)

 

Ennoea e Raquel

 

publicado por Ennoea às 14:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

Dor do próximo ...

 

 

(Foto retirada da net)

 

 

 

Perder alguém que amamos ou nos é querido, é uma dor muito dificil de suportar.

Diariamente, Pilar e Isabella, lidavam com estas situações, nos seus empregos.

Familias que se desmoronam pela perda de entes queridos, mães que entram em depressão pela perda de um filho, mulheres que perdem os maridos. Filhos que perdem os pais...

É uma luta tão dificil...como se pode alguma vez superar a perda de um filho? De uma mãe, do pai, do marido, de pessoas que nos são chegadas?

Decerto, que o sentimento predominante nessas alturas é o de uma total impotência, por não se puder fazer nada, nem tomar o lugar dessa pessoa, sermos nós a sofrer, a partir...

No entanto, há pessoas que sentem que depois de passar por essa prova tão dura, têm como missão ajudar outros, que como eles também sofrem.

Alguns tornam-se verdadeiras Âncoras...aconselham, acompanham, dão animo, e uma palavra de conforto.

Existem instituiçoes que fazem um trabalho maravilhoso nesta area, Pilar e Isabella, reconheciam isso mesmo, pessoas que se davam a si mesmas, para ajudar na dor do próximo.

 

publicado por Raquel às 14:15
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Promessas quebradas

 

O Triste Outono de Tatiana...

 

(Foto retirada da net)

 

 

Encostada ao peito de Miguel, Isabella mordeu o lábio e uma lágrima rolou por sua face.

- Sou uma traidora ... disse para si mesma!

 

Tinha jurado a Gabriel, ama-lo enquanto vivesse e além da morte, no entanto...não resistiu a Miguel, por ele, quebrou a sua promessa, sentia raiva de si mesma, por se ter entregue a este homem que mal conhecia, mas que desejava desde o primeiro instante em que o viu...

Ao mesmo tempo, sentia uma leve sensação de felicidade, voltou a ser amada e desejada...por este Anjo Miguel...

Ele entendia a sua dor, mesmo sem ela falar, lia a sua alma, percebia o que ela escondia no mais ínfimo recanto do seu ser...

A sua mente estava completamente atordoada e o coração indeciso sobre o caminho a escolher...

Se Gabriel não tivesse desaparecido, seria tudo bem mais fácil...

E se ele voltasse, como lhe explicaria que o seu coração estava dividido, entre dois homens?

E ela, como reagiria com a justificação de Gabriel, por não ter aparecido na igreja no dia do casamento?Teria ele outra mulher?

- Não ... jamais ... ele seria incapaz - afirmou a si mesma!

 

publicado por Raquel às 16:09
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
22
23
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds